Vida econômica com propósito

Todo mundo tem uma série de propósitos na vida, mas nem todo mundo tira tempo para pensar neles.

Propósitos e sonhos são coisas diferentes, assim como objetivos e metas também são.

Você consegue distinguir essas expressões com clareza?

Basicamente, sonho é algo que você adoraria ter, fazer ou ser, mas não necessariamente terá, fará ou será e isso não significa que sua vida será menos feliz por esse motivo.

Algumas pessoas sonham em conhecer um artista ou um lugar, como a Disney, por exemplo.

Isso não significa que essas pessoas um dia conhecerão tal pessoa ou irão para tal lugar, até porque, elas talvez nunca tenham feito um plano para conseguir tornar o sonho delas em realidade.

Propósito é uma razão, um motivo pelo qual se faz algo.

Você trabalha com um propósito e talvez você diga:

Meu propósito é receber meu salário e colocar minhas contas em dia.

Considerando que você tenha um propósito um pouco mais ousado:

Meu propósito é manter minha família.

Todos esses propósitos são dignos e muito valiosos, mas são propósitos de curto ciclo, ou seja: você nunca poderá parar de perseguí-los e eles nunca estarão completos, visto que todo mês o desafio se recoloca em sua frente.

Se você já se sentiu frustrado com o seu salário ou com as suas realizações profissionais, provavelmente você se cansou do ciclo.

É muito comum que as pessoas comecem a exercer uma atividade com muito ânimo (como conseguir um emprego e ir trabalhar durante a primeira semana) e depois de um tempo, sintam-se sobrecarregados e desmotivados a realizar aquela atividade (mesmo que seja a mesma atividade do início).

Isso está relacionado ao seu sistema de recompensa.

No início, era gratificante ter uma oportunidade de realizar seus propósitos (ganhar seu dinheiro, pagar suas contas, sustentar sua família ou outro), mas depois de um tempo, é comum que você veja que seus novos propósitos financeiros não cabem naquela atividade.

Se você tem o sonho de adquirir um veículo, estudar em uma univerdade, viajar para o exterior, comprar uma casa ou ter mais tempo com a sua família, começa a perceber que precisará de MAIS esforço e nem sempre sabe onde e como pode empregar isso, já que seu trabalho toma seu tempo, energia e não oferece oportunidades reais e de curto prazo para aumentar sua renda.

Propósitos podem passar a ser sonhos (daqueles que você tem e pode não realizar) ou continuar sendo propósitos, porém, o propósito exige ação.

Propósito sem ação desencadeia em frustração, falta de autoconfiança e depressão.

Basicamente, você não age porque não sabe se vai dar certo (falta de confiança), com isso, não realiza seu propósito e claro, vive frustrado porque não chegou onde queria, o que pode, facilmente, te levar à depressão.

Alimentar seus propósitos com ações gera resultados.

Seus resultados podem ser altamente positivos, medianos ou “negativos”, mas mesmo os resultados negativos te darão a certeza de que você está em movimento, que está em busca dos seus propósitos e isso faz com que sua autoconfiança aumente pois você se torna um empreendedor, alguém capaz de lidar com desafios e aprender com erros.

Economicamente falando:

Qual é o seu propósito?

Você quer ser empregado ou empregador?

Quer pagar as contas ou quer não ter que se preocupar com elas?

Quer ganhar dinheiro para ter uma casa e um carro ou para ter um futuro confortável, com tudo que ele envolve (saúde, educação, moradia, lazer, segurança) ?

Seu plano financeiro envolve o dia de hoje, o mês atual, o ano em que estamos vivendo ou abrange sua velhice e a vida dos seus filhos?

Pensando em tudo isso….

Você considera que tem sonhos ou propósitos?

Similar Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *